NOTÍCIAS

CÂMARA MUNICIPAL DA MURTOSA CONTRA O ENCERRAMENTO DO BALCÃO DA CGD NA TORREIRA - Radio SFM 98.1

CÂMARA MUNICIPAL DA MURTOSA CONTRA O ENCERRAMENTO DO BALCÃO DA CGD NA TORREIRA

A Câmara Municipal da Murtosa emitiu um comunicado dando o seu parecer sobre o encerramento do balcão da CGD na Torreira, ao qual a Rádio SFM vem por este meio tornar público.

COMUNICADO

Há cerca de 2 meses atrás, surgiram rumores da intenção da Caixa Geral de Depósitos (CGD) encerrar o balcão existente, há mais de duas décadas, na Freguesia da Torreira.

Perante a não existência de qualquer comunicação formal por parte da CGD, a Câmara Municipal solicitou, de imediato, uma reunião com os serviços regionais do centro daquela instituição. 

Na reunião, referida, a Autarquia foi informada de que existia, efetivamente, uma deliberação interna do conselho de administração da CGD, onde estava plasmada a decisão de encerrar um total de 38 segundos balcões, existentes em território nacional, que apresentavam resultados negativos, sendo que o balcão da Torreira se incluía nesse grupo.

A Câmara Municipal da Murtosa, em estreita coordenação com a SEMA – Associação Empresarial, lançou o desafio à CGD, no sentido do adiamento da decisão de encerramento, por forma a que a Autarquia e a referida associação pudessem, com tempo, diligenciar, junto do tecido económico local, o reforço efectivo das relações comerciais com o banco, no sentido de se conseguir a viabilidade económica do balcão e, com isso, inverter o cenário negativo que justificava a decisão de encerramento.

Numa primeira instância, este desafio foi acolhido, de forma francamente positiva, pela CGD, assumindo esta instituição que iria ser revisto todo o processo inerente ao encerramento do balcão, posição que gerou legítimas expetativas relativamente à reversão da decisão anteriormente assumida.

Nas semanas que se seguiram, foram intensos os contactos, por parte da Câmara Municipal e da SEMA, que reiteraram, junto da CGD, a disponibilidade para o diálogo e para a partilha de soluções.

Por tudo isto, foi com profunda estranheza e alguma revolta, que a Câmara Municipal tomou conhecimento da decisão final proferida pelo Conselho de Administração da CGD, que vai no sentido do encerramento do balcão da Torreira, numa profunda desconsideração por todos os clientes que, ao longo de 22 anos, privilegiaram aquela instituição bancária nas suas relações comerciais.

Perante esta posição intransigente da CGD a Câmara Municipal solidariza-se activamente com os movimentos cívicos que pretendem dar um sinal público do descontentamento pela decisão agora conhecida, associando-se às iniciativas por estes desenvolvidas.

A Câmara Municipal, reconhecendo a necessidade de fazer sentir, à instituição, as consequências de uma decisão errada e prepotente, encontra-se já a fazer diligências no sentido de vir a alterar profundamente a relação comercial que mantinha, há longas décadas, com a CGD, retirando do banco, referido, os activos financeiros que nele possui, compreendendo que os cidadãos decidam tomar idêntica medida.

Perante esta realidade, tendo em consideração que a existência de uma instituição bancária na Freguesia da Torreira se assume como um serviço público de enorme relevância, a Câmara Municipal procurou, nos últimos dias, junto de outras instituições bancárias, encontrar soluções que pudessem vir a garantir às populações prejudicadas pela decisão de encerramento do balcão, a continuidade da oferta de serviços bancários.

Em resultado das diligências desenvolvidas, existe já a confirmação, por parte da Caixa de Crédito Agrícola, de que, no início do ano de 2015, esta instituição passará a ter um balcão na Torreira, que disponibilizará, à população local e aos visitantes, a totalidade da sua oferta de serviços bancários.

11 de dezembro de 2014


SFM TV