NOTÍCIAS

MANIFESTAÇÃO SAIU À RUA CONTRA ENCERRAMENTO DA CGD NA TORREIRA - Radio SFM 98.1

MANIFESTAÇÃO SAIU À RUA CONTRA ENCERRAMENTO DA CGD NA TORREIRA

O movimento + Torreira nasceu da necessidade de unir comerciantes, pescadores e toda a população em geral para evitar que a única dependência bancária existente na freguesia da Torreira fechasse portas.

Hoje, dia marcado para a manifestação, quem se deslocasse ao balcão da CGD na freguesia deparava-se com uma mensagem na porta onde constava uma "Mudança de Instalações" para a Agência Murtosa a partir do dia 31 do presente mês.

A população, não resignante, saiu à rua e concentrou-se em frente à instituição bancária, em forma de protesto, gritando frases de ordem e erguendo cartazes com mensagem de contestação.

Pedro Marques, Representante dos Comerciantes na SEMA, mostra-se descontente com esta situação, afirmando indelicadeza por parte da administração da CGD em não querer receber ninguém para debater este assunto o que considera um desconsideração total pelo povo da Torreira. "Vamos abdicar de trabalhar com a Caixa Geral de Depósitos tanto aqui como em outros balcões. Se a Caixa Agrícola vier será muito bem-vinda e eu como representante dos comerciantes farei tudo para que nós comecemos a trabalhar com a CCAM não só no sentido de dar movimento, mas de dar rentabilidade de outro banco aqui na Torreira." - diz, convicto, em entrevista à SFM.

O movimento + Torreira enviou ontem, 18 de dezembro, um comunicado à Administração da CGD em Lisboa onde estão fundamentadas razões pela qual este balcão não deve fechar, tais como, ser o único balcão existente na Torreira; é um banco público que para alem da rentabilidade financeira que é sempre exigida tem o carácter público de servir a população; São Jacinto, freguesia ao lado, está desprovido de serviços bancários e que por sua vez terá de fazer 24 km terrestres até ao balcão mais próximo; etc.

Segundo membros do movimento, este será mantido como forma de estarem atentos a outros serviços públicos que queiram sair da Torreira. 

Esta freguesia onde o número de população está a aumentar (segundo os últimos Census), está a perder serviços. 

O Presidente da Câmara da Murtosa, Eng. Joaquim Baptista, também falou à SFM, onde certifica que já existe confirmação por parte da Caixa de Crédito Agrícola Mútuo em implementar um balcão na freguesia da Torreira. 
Questionado sobre o facto de também a autarquia retirar as suas contas da Caixa Geral de Depósitos, Joaquim Baptista afirma que claramente a Câmara Municipal da Murtosa irá retirar todos os seus recursos de lá e encontrar alternativas. "Se eu tenho uma instituição que se recusa a permanecer entre nós e tenho outra que efectivamente se disponibiliza a reforçar a sua presença, eu também tenho de dar um sinal muito claro que estou com aqueles que estão connosco." - diz o autarca.



SFM TV