SHOWBIZ

ESTARREJA NÃO DESISTE DO SERVIÇO DE URGÊNCIA - Radio SFM 98.1

ESTARREJA NÃO DESISTE DO SERVIÇO DE URGÊNCIA

O Presidente da Câmara Municipal de Estarreja, Diamantino Sabina, solicitou com urgência uma nova audiência ao Ministro da Saúde, Adalberto Campos Fernandes, para, uma vez mais, reivindicar a reabertura do Serviço de Urgências do Hospital Visconde de Salreu.
Face ao anúncio de que o Hospital de São João da Madeira, atualmente integrado no Centro Hospitalar de Entre Douro e Vouga, vai voltar a ter um serviço de urgência básica no primeiro dia de janeiro de 2017, Diamantino Sabina, questiona: Para quando Estarreja? Quando ainda há bem pouco tempo o Ministro da Saúde lhe garantiu, de forma perentória, que Estarreja não poderia voltar a ter Serviço de Urgências, é com perplexidade que o autarca recebe a notícia da entrada em funcionamento de uma unidade deste tipo no Hospital de São João da Madeira.
Reconhecendo a importância que este serviço poderá ter para toda a população Sanjoanense, o Presidente da Câmara Municipal de Estarreja, que desde há muito tem reivindicado este serviço apresentando dados concretos e objetivos que fundamentam claramente o regresso do serviço de Urgência do Hospital de Salreu, encerrado em 2017, não poderia deixar de questionar o Ministro da Saúde acerca desta decisão: Porquê apenas São João da Madeira e não Estarreja?
Em missiva dirigida ao Ministro da Saúde, Diamantino Sabina apresenta dados demográficos dos concelhos de Estarreja e Murtosa e da freguesia de S.Jacinto, concelho de Aveiro, cuja população total ultrapassa os 38 000 habitantes, volta a lembrar a presença do 2º polo de industria química do país em Estarreja, constituindo um risco acrescido para a população, e as distâncias que estas populações têm que percorrer para aceder ao Hospital D. Pedro, único serviço de urgências que serve estes concelhos.


SFM TV